Gestão

Fidelidade em alta

16 de Janeiro de 2018

A matéria Fidelidade em alta foi originalmente publicada na Revista Sindilojas -SP  Edição 181

A adesão dos brasileiros aos programas de fidelidade tem crescido. Reflexo da crise vivenciada nos últimos 3 anos e também da conscientização dos benefícios que esses projetos podem trazer, dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF) referentes ao segundo trimestre de 2017 mostram números crescentes em relação à adesão aos programas de fidelidade e ao número de pontos/milhas emitidos e resgatados. O número de cadastros nos programas de seis das empresas associadas à entidade (Dotz, Grupo LTM, Multiplus, Netpoints, Smiles e TudoAzul) cresceu 24%, passando de 81 para 100 milhões, em comparação com o segundo trimestre de 2016. Esses números contem duplicidade, já que um mesmo consumidor pode ter cadastro em dois ou mais programas, mas, ainda assim, são expressivos e mostram como os consumidores têm se utilizado da fidelização para realizar sonhos, conseguir descontos ou até mesmo pagar contas.

Os pontos/milhas emitidos também tiveram aumento. No 2º trimestre de 2017, foram emitidos 60 bilhões de pontos/milhas, número 25% superior em relação ao mesmo período de 2016. Varejo e cartões de crédito continuam sendo as principais fontes para o acúmulo de pontos/milhas, com 87%. Os outros 13% são provenientes de viagens.

Veio para ficar?

Roberto Medeiros, presidente da ABEMF, explica que a constante alta nos indicadores é um reflexo do crescente interesse dos brasileiros e das empresas que apostam na fidelização e engajamento de clientes, entre outros motivos. “Como os programas estão sempre em desenvolvimento, oferecendo, por exemplo, novas alternativas de acúmulo e resgate, as pessoas tendem a usá-los cada vez mais em suas compras do dia a dia. A tendência é continuarmos neste ritmo nos próximos anos, principalmente pela entrada de pessoas que nunca fizeram uso desses programas”, explica.

Realmente esse caminho para não ter volta. O consumidor sabe da importância da sua compra e deseja mais do que a entrega de um produto ou serviço de qualidade. Ele quer passar por uma experiência positiva e espera que sua escolha e fidelidade por determinada marca ou loja se reflita em benefícios para ele próprio.

 

Mais conteúdo sobre Gestão Empresarial

A inteligência emocional a favor do seu negócio

Os 10 mitos do Marketing